Como estimular nossas crianças e estreitar nossos vínculos por meio de brincadeiras

10
1338

Olá, querida! Tudo bem com você?

Que brincar com o seu filho é gostoso e aumenta o laço afetivo entre vocês, isso você já sabe, não é mesmo? Mas você sabia que existem algumas brincadeiras que ajudam sua criança a desenvolver alguns sentidos mais rapidamente? Isso mesmo, algumas brincadeiras e brinquedos são ótimas estratégias para o desenvolvimento motor, de linguagem e intelectual das crianças.

Pesquisas realizadas nos últimos anos revelaram que as crianças recém-nascidas são como máquinas de aprendizado, prontas para receber informações. A mente delas é muito sofisticada e a absorção do conhecimento já começa nos primeiros dias de vida. Por isso, os pais são responsáveis pela qualidade e velocidade dos conteúdos que suas crianças estão absorvendo.

Você sabia que as maiores transformações no cérebro de uma pessoa acontecem nos primeiros 6 anos de idade? Por isso precisamos oferecer o máximo de estímulo para que a criança consiga aprender.

Mas muita atenção para o que for ensinar para suas crianças, elas precisam estar de acordo com cada fase da sua vida, pois tudo tem seu tempo certo, e sobrecarregar a criança pode ter um efeito contrário: ao invés de acelerar a sua capacidade, pode prejudicá-la. Por isso, é tão importante fazer estímulos por meio de brincadeiras e brinquedos criativos e criados especialmente para isso.

Muitas vezes nem percebemos a importância e consequência de uma brincadeira, como, por exemplo, o esconde-esconde. O cérebro infantil vai permitindo gradativamente a criação de novas conexões cerebrais, que são de extrema importância no processo de aprendizagem de uma criança.

Neste artigo vamos falar de alguns elementos que podem ser desenvolvidos e estimulados na sua criança, como a fala e a linguagem e a inteligência emocional.  

1. Como auxiliar no desenvolvimento da inteligência da criança

Vou dar alguns exemplos que irão lhe ajudar a brincar com a sua criança e ainda auxiliar no desenvolvimento dela. Entre os 6 e os 9 meses de idade, os bebês precisam de experiências táteis para eles desenvolverem o cérebro e o corpo.

* Brincadeira com o corpo

Para brincar com o corpo você precisa:

  1. Pegar a mãozinha do bebê.
  2. Tocar as partes do corpo e, ao mesmo tempo, falar o nome delas. Por exemplo: encoste a mão dele na barriga e diga: “essa é a sua barriga”.
  3. Inverta a brincadeira e agora você toca e continua falando as partes do corpo.

* Esconde-esconde

  1. Segure um brinquedo que chame bastante atenção de seu bebê e coloque-o na frente dele.
  2. Esconda o brinquedo.
  3. Incentive-o para procurar o brinquedo, perguntado para ele: “Onde está o brinquedo?”.
  4. Olhe para cima procurando o brinquedo e falando: “Ele está aqui em cima?”, e olhe para baixo dizendo: “Ele está aqui embaixo?”.

*  Brincando com uma tampa de panela

  1. Coloque um brinquedinho em baixo da tampa de uma panela.
  2. Conte até três e tire a tampa de cima do brinquedo.
  3. Esconda o brinquedo mais uma vez e ajude o bebê levantar a tampa para achá-lo.

2. Como desenvolver a fala e a linguagem da criança

Se você quiser entender mais detalhadamente como fazer este desenvolvimento de acordo com cada fase, é só dar uma olhadinha em nossa fanpage no Facebook do Mãe Nota 10 e acompanhar a série “Estimulação de fala e linguagem por meio de brincadeiras”, clique aqui para ler o primeiro post (nas fotos da fanpage vc pode encontrar até os 20 meses) ou me peça o link que deseja aqui nos comentários.

Mas aqui vão algumas dicas para você ajudar sua criança a desenvolver a fala e a linguagem:

  • É no lar que a criança inicia o desenvolvimento da linguagem, do conhecimento, da afetividade e da criatividade.
  • O desenvolvimento da fala e da linguagem se inicia com o nascimento da criança e prossegue durante toda a vida dela. É por meio deste processo que aprendemos a nos comunicar e a pensar. Quando a fala e a linguagem, são bem desenvolvidas, a criança terá mais facilidade a aprendizagem e a socialização. Lembre-se que os seis primeiros anos são os mais importantes.
  • A mãe costuma ser o primeiro modelo verbal, pois a criança ouve a sua voz desde que está dentro da barriga. É com a mãe que, geralmente, ela aprende as primeiras palavras e os primeiros conceitos sobre o mundo. Por isso, é importante que a mãe mantenha o rosto na altura do bebê e que articule bem o som para que ele soe de maneira clara para que o bebê perceba como esse som é produzido. Fale sempre de forma correta e evite o diminuitivos.
  • Por meio das brincadeiras e da arte (desenho, pintura, música) a criança expressa seus sentimentos de alegria, tristeza, agressividade, carência, relações familiares e escolares, mesmo antes de conseguir falar corretamente.
  • Procure brincar com os sons, imite o balbucio do bebê, dê significado a eles.
  • Brinque de faz de conta, pois as brincadeiras simbólicas são as que mais estimulam a linguagem. Enriqueça a brincadeira com muitos detalhes. Crie personagens, pegue um carrinho e faça o barulho da buzina, do motor. Mostre a ele as partes do carro e faça o som delas para ele imitar.  
  • Brinque de cantar. Uma boa dica é pegar uma música e cantar somente o começo e deixar a criança concluir. Músicas que imitam os animais também pode ser bem interessante.
  • Deixe as brincadeiras mais agitadas para o dia e as mais calmas para a noite, para que ela consiga se preparar para dormir e ter uma noite bem tranquila.

3. Como desenvolver a inteligência emocional da criança

A habilidade de reconhecer os próprios sentimentos e compreender o que os outros estão sentindo e, além de tudo, saber lidar com tudo isso é conhecido na psicologia por inteligência emocional (QE). Ela é muito mais importante do que pensamos, pois dará serenidade, discernimento e segurança para sua criança resolver alguns problemas e saber lidar com críticas e frustrações.

Agora vou listar algumas dicas para desenvolver a inteligência emocional de sua criança.

  • Fortalecer vínculos

Mesmo os laços que já nascemos com ele, por exemplo, o familiar, exigem muito empenho para se manterem firmes. Isso quer dizer que você deve estar sempre ao lado, acompanhar e não ficar somente cobrando e, principalmente, achar o equilíbrio entre intenso e sereno.  Por isso que separar alguns momentos do dia para fazer algo especial com sua criança é tão importante, para brincar com seu brinquedo favorito ou ler um livro juntos.

  • Estimular a criança a lembrar momentos

É muito importante ensinar a criança a lembrar o que estava pensando quando se sentiu de tal forma ou teve algum tipo de comportamento por conta disso. Muitas vezes as crianças ficam tristes e nem sabem o motivo, este é o momento de criar alguma brincadeira, por desenhos ou colagens, por exemplo, que faça ela relembrar tudo que aconteceu durante o dia e que ele possa relatar as situações e reações, sejam elas negativas ou positivas. Isso para você ensinar sua criança a saber lidar com suas emoções.

  • Desenvolver a autoestima

Aqui não vale só ficar falando que a criança é a mais linda e inteligente do mundo. A autoestima de verdade está relacionada com segurança, fazer com que ela se sinta segura, confie em si mesma e não se abale com a opinião dos outros.

Uma boa dica é jogar algum jogo e não deixá-lo vencer sempre. Procure elogiar o seu esforço de buscar a vitória, mesmo que ele não tenha sido vencedor. 

Entendeu? Foque no processo, em sua dedicação e no esforço para ganhar o jogo ou te entregar um lindo desenho, que se continuar assim, conseguirá novamente e cada vez melhor, e não em qualidades inatas da criança, como dizendo que ele é muito inteligente, um verdadeiro campeão, ou uma verdadeira artista. Assim você estará ensinando a sua criança que o que importa é perseverar, e a autoestima dela será melhor por conta disso, pois lidará melhor com frustrações ao se deparar com alguma crítica no futuro, principalmente as que acontecem fora de casa.

  • Ensinar a criança a se acalmar quando necessário

Quando você perceber que a sua criança está perdendo o controle de suas emoções, ensine-a a fazer uma respiração abdominal. Peça que ele respire fundo, até levantar a barriga e faça alguns ciclos de inspiração e expiração até ela se acalmar. Você pode fazer isso de uma forma que ele entenda que sempre que estiver se sentindo assim, poderá usar esta técnica.

  • Ensinar a lidar com frustrações

É necessário que sua criança saiba lidar com as frustrações desde muito pequena. Podemos usar o mesmo exemplo utilizado anteriormente, não deixa-lo ganhar sempre quando estiverem competindo em algo. Em alguns momentos pode parecer dolorido, mas será como se fosse um ensaio para quando ele se deparar com algum não da vida. 

  • Brincar é tudo e mais um pouco

São entre brincadeiras e diversões que a sua criança saberá expressar melhor toda a angústia ou receio que possa a estar incomodando. É por meio da diversão, principalmente a coletiva, que se desenvolve o senso de competência, de pertencimento, o controle da agressividade e o bem-estar.

Falo de diversão coletiva porque é neste momento que a criança aprende a respeitar opinião dos outros e descobre que existem regras e que nem sempre as coisas serão do jeito que ela gostaria que fossem.

Aproveitem as dicas para manter um relacionamento mais perto da sua criança. Lembre-se, tudo que é feito com paciência, amor e persistência, não tem como dar errado.


Resumindo para você:

  • Existe algumas brincadeiras que ajudam sua criança a desenvolver alguns sentidos mais rapidamente.
  • As maiores transformações no cérebro de uma pessoa acontecem nos primeiros seis anos de idade.
  • Brincadeiras para desenvolver a inteligência da criança: como brincadeira com o corpo, esconde-esconde e brincar com uma tampa de panela.
  • Posso desenvolver a fala e a linguagem por meio de afetividade e criatividade, brincadeiras de arte, de sons, de faz de conta e de cantar.
  • Deixe as brincadeiras mais agitadas para o dia.
  • Posso desenvolver a inteligência emocional da criança por meio do fortalecimento de vínculo, lembrando os momentos do dia, ensinando a ela como se acalmar, a lidar com frustrações e a incentivando a BRINCAR MUITO.

O que você achou das dicas? Você já faz algumas dessas atividades com o seu filho? Conte pra nós alguma brincadeira especial que você costuma fazer em casa com sua criança.

 

10 COMENTÁRIOS

    • Bom dia, Valéria! Fico muito feliz que esteja amando o blog! Procuro escolher temas realmente para ajudar. Se tiver alguma outra sugestão de tema, pode falar! 😉 Hoje sai novo artigo!!! Beijo grande

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, coloque seu nome aqui