Sou mãe e feliz por isso, mas onde está a mulher que vivia aqui?

Já aconteceu de você se perguntar “onde está a mulher que vivia aqui”? Sente que só é mãe e mais nada? Que não tem tempo pra nada, ainda mais pra você?

Saiba que não é a única, que a maioria das mães se sente assim, mas isso pode mudar!

O autocuidado é um componente essencial da maternidade. Nosso filhos merecem uma mãe mais feliz e saudável, e nós merecemos desfrutar da maternidade plenamente.

Muitas mães se sentem até culpadas quando tentam cuidar um pouco mais de si, acham que nem têm esse direito. Mas dar um pouco mais de prioridade pra você, não é errado e sim parte essencial de ser uma boa mãe, sentir-se mulher e estar bem consigo mesma.

Um estudo recente, realizado com 10 mil famílias, constatou que os pais passavam apenas cerca de 34 minutos por dia de tempo ininterruptos sozinhos. Aqui no Brasil, e de acordo com  realidade de cada família, talvez você não consiga nem levar 34 minutos, mas você deve construir algum tempo em sua agenda para você, apenas você.

Lendo um livro que você está enrolando há tempo, assistindo uma série nova, estudando algo para o seu aperfeiçoamento, meditando… você possui um tempo só seu hoje?

E se você se tratasse com o mesmo carinho e a mesma consideração que trata seus filhos? Será que você não seria uma mãe mais feliz?

Reflita:

  • Você é uma mãe que marca consultas médicas periódicas para os seus filhos, mas não para você?
  • Você procurou amigos para seus filhos quando eles eram bebês e você fica meses sem ver os seus?
  • Você dá uma atenção especial à alimentação de seus filhos e você come quando dá e qualquer coisa?
  • Você leva seu bebê pra fazer natação desde bebê e depois em inúmeras atividades extracurriculares e você não sai nem para uma caminhada?
  • Você assume todas as responsabilidades com o seu filho achando que ninguém fará melhor que você?

E então, disse sim para alguma dessas questões? Então é hora de rever isso para praticar o autocuidado.

O principal objetivo de uma mãe é fazer com que seus filhos sejam crianças felizes, mas não há como fazer isso se não estamos nos tratando bem.

Mas há mãe que diz que não consegue nem se dedicar direito aos filhos, quanto mais dela, mas acredito que sempre há uma solução. Você precisa cuidar de você, assim como cuida das suas crianças. Você não precisa fazer uma mudança de uma hora para outra. Essa mudança pode ser feita aos poucos, fazendo pequenos ajustes no seu dia a dia.

Está aí, o segredo está em criar uma ROTINA para a família!!

A rotina dá previsibilidade para a família toda, deixa o ambiente menos estressante, diminui os conflitos, seus filhos se sentem mais seguros e com o dia organizado, as crianças tendo hora pra tudo, como para dormir, você conseguirá encontrar uma hora pra você.

No meu treinamento Fada do Sono, em que ensino mães e pais a entenderem o sono de sua criança e a encontrar uma solução para os problemas de sono, digo sempre isso, que em primeiro lugar, em qualquer assunto sobre criação de filhos, você deve estar em primeiro lugar: tranquila, paciente e preparada!

Se você se preocupa com o sono de sua criança, está tentando estabelecer uma rotina, faz todo o ritual antes de ela pegar no sono e cuida de todo o ambiente para que ela tenha uma noite boa de sono, então comece a fazer o seu ritual do sono também e estipule um horário para ir dormir todas as noites e um horário para acordar também. Uma janela de sono bem definida, faz com que você seja mais produtiva no dia seguinte, além de estar mais descansada e mais paciente para lidar com os seus filhos.

Então vamos lá! Aproveite todos os cuidados que tem com seus filhos e estenda-os para você também!

  • Durma bem: uma noite bem dormida é essencial para crianças e adultos, como já falamos anteriormente.
  • Vá ao médico regularmente: Para poder cuidar dos seus filhos, você precisa estar saudável.
  • Encontre seus amigos: É bom conversar sobre coisas diferentes além da maternidade, reviver momentos, trocar experiências e ter momentos de descontração para voltar mais leve para os seus filhos. Por que não também sair para falar de maternidade? Ver que não é só você que enfrenta os desafios, desabafar, receber ajuda…

  • Dê atenção à sua alimentação: Você vai perceber que sentirá mais energia para ser mais ativa com os seus filhos e, de quebra, você pode ainda eliminar uns quilinhos. 😉
  • Seja grata às pessoas de sua rede de apoio: Avós, tia, babá, marido ou pai de sua criança. Sei que os pais têm que que fazer parte de tudo e não da rede de apoio, mas ainda vivemos num país machista em que precisamos trabalhar melhor essa inclusão do pai. Experimente não interferir muito quando o pai está cuidando, deixá-lo fazer do jeito dele, elogiar quando fizer bem feito, tratar com carinho, assim, as chances de esse carinho ser retribuído são maiores e o pai deve ser a pessoa que deve mais te apoiar para que você cuide de você também, afinal, a sua felicidade também interfere na dele, no casamento ou apenas como mãe de seus filhos. (Clique aqui para entender mais sobre a paternidade ativa.)

“É essencial para a vida de uma mãe se encher dela mesma.”

Afirma o especialista de bem-estar Kristy S. Rodriguez, autor do livro “Pura Nutre: um guia holístico para um bebê saudável”

Faça o que você ama

Não existe uma definição exata do que constitui o autocuidado saudável. Pode ser um almoço quinzenal com as amigas, academia, caminhada, dança, ler um livro ou revista tomando um chá, cuidar dos cabelos, fazer as unhas, tomar um banho prolongado e relaxante ou manter os exames anuais em dia.

Os especialistas sugerem que encontrar qualquer atividade que deixa você se sentindo equilibrada, feliz e realizada pode ser entendida como um autocuidado.

E esse autocuidado é importante para evitar transtornos emocionais que possam surgir no primeiro mês após o parto ou ainda futuramente. (Para saber mais sobre a depressão pós-parto, clique aqui.)

Agende programas de adultos para fazer com seus amigos e com seu companheiro. Se você for mais feliz, mais paciente e relaxada, será melhor para todos. 

Como conseguir tempo para si mesma?

Com a rotina definida, como falamos anteriormente, podemos incluir algumas atividades predefinidas. Para transformar uma atividade que acontece muito raramente em um hábito você precisa fazer com frequência e de forma consistente.

Algumas mães têm encontrado sucesso pré-agendando as datas de encontro e festa com os amigos. Se você gosta de academia, existem algumas específicas para mulheres, principalmente para mães, com um circuito de 30 minutos de exercícios.

A verdade é que se você fizer planos com outras pessoas vai garantir que você irá mantê-los. Também irá ajudar a planejar com antecedência para que você possa organizar com quem as crianças irão ficar e onde. Uma vez que você tem um plano definido, é importante você descobrir uma motivação para não desmarcar e criar uma política para aplicar sempre.

Construir uma rede de apoio

Para ajudar a garantir que o seu autocuidado não caia no esquecimento, deixe programado com um familiar ou com uma babá para tomar conta das crianças quando você estiver programada para sair. E não esqueça, você não precisa pedir desculpas por se fazer prioridade às vezes. Pela mesma razão, não se sinta culpada de pedir para o seu parceiro ficar com as crianças para você fazer um programa com suas amigas ou simplesmente descansar, ir num salão… Lembre-se que isso é bom para ele também, pois aproxima pais e filhos, além de melhorar o relacionamento entre eles.

Comece com tempos pequenos e vá aumentando

Mesmo as mães com pouco tempo, é preciso tirar alguns minutos para o autocuidado. Comece com 5 minutos, nem que seja para olhar pela janela, deitar-se no chão de braços abertos, meditar, ler umas páginas de algum livro ou escutar sua música preferida. Essas são apenas algumas ideias, mas você pode ter várias outras. Depois que você se ajustar nos 5 minutos, você pode ampliar para 10 e depois para 15, até ter tempo suficiente para cuidar de você mesma.

Criar uma criança pode ser imensamente gratificante e alegre, mas também pode consumir todas as tuas energias e o seu tempo disponível. Uma pesquisa realizada pelo Pew Research Center descobriu que 59% das pessoas dizem que gastam mais tempo com os filhos do que com elas mesmas.

A questão da maternidade é que você nem sempre pode se colocar em primeiro lugar, as crianças adoecem ou um imprevisto na casa acontece. Mas precisamos estar no nosso melhor para superar o pior.

Não se culpe por querer um tempo para cuidar de você, pois você precisa dele. Tenho certeza que depois que você conseguir ter um tempo para você, uma melhor mãe você será.


E como é na sua casa? Consegue praticar o autocuidado? O que faz nesse tempo só seu?

2 COMENTÁRIOS

  1. Concordo com você ! Confesso que não sei se consigo. Mais irei tentar ! E vou compartilhar com minhas amigas mamães.
    Muito bom lê seus artigos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, coloque seu nome aqui