Sua criança não dorme? Você pode estar deixando de aplicar um desses princípios

9
16140

Já sabemos que para termos um dia bom, produtivo e para o bom funcionamento de nosso organismo, precisamos de uma noite tranquila e de um sono restaurador. Se somos privados disso, nossa saúde e nosso estado de humor ficam comprometidos.

Bebês e crianças precisam de mais horas de sono do que nós adultos, porque o sono é essencial para o seu perfeito desenvolvimento: crescimento, humor, aprendizado…

Se a criança não dorme bem, os pais também não. E se isso está acontecendo em sua casa, então é melhor começar a dar uma atenção especial, porque é possível mudar essa situação.

(Para saber mais sobre as consequências da falta de sono para você e sua criança, clique aqui).

Nossas crianças não funcionam como robôs, em que você aperta um botão e elas desligam, elas precisam aprender a dormir na melhor hora para elas e a noite toda. Assim como você, elas têm hábitos e necessidades e precisam de sua ajuda, de sua compreensão e de seu amor para aprenderem a dormir bem.

Neste artigo vou falar sobre 7 princípios do sono que funcionaram comigo e com muitas outras mães que buscaram a minha orientação.

Vamos entender os princípios do sono de sua criança, o que vai te ajudar a identificar onde possa existir alguma falha e trabalhar melhor nisso para que sua criança desenvolva bons hábitos do sono.

Esses princípios funcionam como grandes ingredientes para que o sono possa acontecer naturalmente.

Vamos a eles?

Princípio número 1 – Ter um ritual de sono consistente

Publicações científicas demonstram que adotar uma rotina e um ritual do sono melhora a qualidade e duração do sono, além de reduzir a tensão e cansaço da mãe.

Mas muitos pais ainda associam a rotina a uma coisa ruim e entediante. Por isso, deixam suas crianças dormirem apenas quando estão realmente cansadas ou quando enjoarem de ver filminhos no iPad.

O que esses pais não imaginam é o enorme bem que estariam fazendo para eles e para suas crianças se conseguissem estabelecer o que eu chamo de “O Ritual do Sono Consistente”, diariamente, todos os dias da semana e na mesma hora.

Existem muitas abordagens diferentes para relaxamento, que são os passos de seu ritual (banho, massagem, história, oração, canção de dormir…). Escolha uma abordagem e teste por algumas semanas fazendo experiências com o processo. Esse ritual vai sendo adaptado conforme a criança vai crescendo e as necessidades vão mudando.

Aqui está o meu marido lendo para as minhas meninas. A Catarina não tinha nem 6 meses e já prestava atenção na historinha.

O ritual é um hábito intencionalmente instalado na criança, que fortalece a conexão e o vínculo com os pais, criando nela sentimentos de segurança e confiança que ela levará para a vida toda.

Princípio número 2 – Manter uma hora específica para dormir

Para que esse princípio funcione, você precisa ser firme por sete dias da semana, respeitando sempre as necessidades da família e o relógio biológico do seu filho.

Não estamos falando de uma programação rígida, nem de horários forçados, ainda mais se ele ainda for apenas um bebê. Isso pode gerar um estresse para toda família. Estamos falando de horários regulares.

Com o tempo, uma saidinha da programação, como uma viagem ou uma festa noturna, não trarão problemas para a rotina já instalada.

A criança que passa da hora em que seu corpo “pede pra dormir” muitas vezes se torna manhosa, irritada, tem dificuldade para adormecer e não tem uma noite de sono de qualidade. E isso pode agravar ainda mais os seus problemas com o sono.

Procure baixar a energia da casa na parte da noite e prestar mais atenção nos comportamentos de sua criança horas antes de ela ir para cama. Procure colocá-la para dormir aos primeiros sinais de sono: esfrega olhos e orelhas, irritada, olheiras…

Se precisar de ajustes na hora de dormir, faça sempre gradualmente, até encontrar a hora que sua criança está indo dormir mais tranquila e que está sendo bom para a sua rotina familiar.

Princípio número 3 – Incentivar cochilos diários regulares

A duração e a qualidade dos cochilos afetam o sono noturno, assim como o sono noturno afeta os cochilos. Uma coisa leva à outra. O sono adequado é crucial para o desenvolvimento normal do cérebro, e alguns estudos indicam que períodos de sono diurnos podem desenvolver um papel importante na aprendizagem da criança.

O cochilo é uma necessidade biológica natural da criança para descansar. Cada criança tem uma necessidade de tempo e número de cochilos de acordo com a sua idade.

Existem crianças com 2 anos de idade que já não sentem mais necessidade de tirar o cochilo, por ter entrado na escolinha, por exemplo, e que passam o dia todo de bom humor; outras crianças ainda precisam de cerca de 2 horas de cochilo, mesmo com 5 anos. Uns sentem mais sono que outros. Mesmo assim, são crianças absolutamente normais. Você melhor do que ninguém conhece o seu filho e sabe suas necessidades.

Princípio número 4 – Criar um ambiente de sono confortável

Uma cama segura (sem mantas pesadas, muitos brinquedos e protetores fofos), um bom colchão e um travesseiro adequados são muito importantes para garantir uma boa noite de sono. 

Prefira usar pijamas que não causem frio nem calor, porque, dependendo da idade, a criança ainda não sabe se cobrir e se descobrir sozinha. O ritual de colocar o pijama é essencial dentro da rotina de dormir.

Mantenha o quarto sempre em uma temperatura agradável. Quando uma criança vai para a cama em um quarto que é muito quente ou muito frio, ele tenderá a ter um sono perturbado.

O quarto deve ser um ambiente claro e arejado durante o dia. Durante à noite, para amamentar, fazer as trocas de fraldas, olhar o bebê, ou mesmo manter um ponto de luz para ele, prefira iluminação indireta ou de abajur, com luz amarela e fraca, por ser mais aconchegante que a branca.

Prefira pintar as paredes de branco ou outro tom bem suave: azul clarinho, lilás, rosa claro, verde claro, são as mais indicadas.

Tanto nos cochilos quanto à noite, procure fazer pouco barulho, mas mantenha os barulhos da casa, como o de lavar os pratos, o da TV baixinha, são pequenos barulhos que não temos como evitar e, acostumada com isso, sua criança pode até se beneficiar com esses ruídos para conseguir adormecer, chamamos de ruídos brancos. Inclusive, há aplicativos no celular com esses ruídos para você deixar tocando no quarto.

Colocar no berço ou na cama uma fraldinha, ou um cobertor macio, ou um “amiguinho” de pelúcia ou uma naninha (bichinho de pelúcia amarrado num paninho), que estará sempre lá, pode ser valioso para a criança adormecer ou voltar a dormir durante a noite, pois traz conforto e segurança.

O quarto de uma criança deve trazer sentimentos de paz e tranquilidade, nunca deve ser associado a um ambiente ruim. Precisa ser um lugar convidativo ao relaxamento.

Princípio número 5 – Prestar atenção na alimentação do seu filho

Várias coisas afetam o sono da sua criança e a alimentação é uma delas. O sono ainda é afetado pelo o que ela come, pelo o que ela não come, pela hora que ela come e pela quantidade que ela come.

Se sua criança não está dormindo o quanto você gostaria, ou se leva muito tempo para adormecer, então dê uma olhada geral na sua nutrição e nos horário das refeições. Fazer algumas mudanças simples podem ajudar a melhorar tanto a soneca quanto o sono noturno.

Desde o nascimento, as mamadas devem ser o mais regulares possíveis. Além do que, o leite materno contém propriedades de indução do sono à criança, assim como para a mãe, pelo ato de amamentar, pois é liberado um hormônio chamado ocitocina (conhecido como “hormônio do amor”) que produz a sensação de prazer, relaxamento e sono, consequentemente.

Quando seu filho já não estiver mais tomando o leite materno e tiver mais de 1 ano, o leite de vaca costuma ser utilizado pelas mães brasileiras e pode ser uma boa escolha para relaxar, especialmente quando morno, pois contém triptofano, que pode trazer sonolência. Procure também não adicionar chocolate em pó ao leite e cereais que o engrossam, pois costumam ser adoçados, e, por serem estimulantes, podem não causar o efeito de relaxamento que espera.

Além do leite, diversos outros alimentos podem afetar o nível de energia e sonolência em sua criança. O melhor a se fazer é seguir um plano alimentar equilibrado. Mas, como cada criança tem um organismo, pode surgir alguma dificuldade, ou existir alguma alergia, então o mais sensato a fazer é procurar a ajuda do pediatra de seu filho ou até mesmo de um nutrologista infantil.

Princípio número 6 – Incentive a prática de exercícios físicos

Existe uma relação direta entre a atividade física e o sono saudável. Todo mundo necessita de atividade física para o seu desenvolvimento, tanto em relação ao melhor funcionamento biológico de corpo como para criar habilidades de coordenação, equilíbrio, agilidade e força. Imagine então como é importante adquirirmos isso logo na primeira infância?

Hoje em dia as crianças não estão recebendo a atividade física adequada que deveriam, em razão da falta de segurança para as brincadeiras antes realizadas na rua, da falta de tempo dos pais em acompanharem os filhos em atividades extracurriculares. Assim, muitas crianças passam muito tempo assistindo televisão ou no iPad, resultando num estilo de vida sedentário.

(Para saber mais sobre as consequências do uso do tablet para a sua criança, clique aqui).

A atividade física diária adequada traz os seguintes benefícios:

  • relaxa o corpo, preparando-a para a próxima noite de sono;
  • controla a pressão arterial, melhora a circulação sanguínea e mantém o coração saudável;
  • reduz a ansiedade, tensão e estresse que pode impedir que uma criança adormeça com facilidade;
  • desenvolve competências como comportamentos saudáveis, atitudes e valores, assim como eleva sua autoestima;
  • ajuda a conhecer e a dominar o próprio corpo;
  • melhora o bem-estar geral, o que permite um sono tranquilo;
  • melhora o fluxo e transição entre os ciclos do sono;
  • reduz o risco de distúrbios do sono e insônia;
  • diminui a probabilidade de cansaço durante o dia.

Se sua criança é apenas um bebê, comece estimulando o princípio com brincadeiras de acordo com a idade, em tapetes de atividades, com brinquedos adequados, e passeios ao ar livre.

Princípio número 7 – Ensine o seu filho a relaxar para adormecer sozinho

Assim como nós, as crianças também precisam esperar o sono chegar, mas elas não sabem como fazer isso sozinhas. E é aí que você deve ensiná-las, colocando-as para dormir no berço ou na caminha ainda sonolentas.

Na maioria das vezes, seguir o princípio número 1 que listamos anteriormente, o de seguir o ritual do sono consistente, desde os primeiros meses da criança, e colocá-la sonolenta no berço, já é o suficiente. 

Mas se existirem algumas associações para dormir, como só dormir mamando, só dormir embalando, no colo… elas podem favorecer os despertares noturnos, e aí que pode estar a grande causa deles, porque a criança desperta entre um ciclo de sono e outro buscando aquela mesma associação para voltar a dormir.

Há técnicas específicas para a criança aprender a dormir sozinha, umas que envolvem mais sofrimento da criança e dos pais, que não aconselho, e outras que não, como as que indico dentro do programa que desenvolvi, o Fada do Sono.

No Programa Fada do Sono vou te ensinar as técnicas que eu usei com as minhas filhas e com minhas centenas de clientes nos últimos anos, para que você ensine sua criança a dormir melhor e para que você tenha suas noites de volta. No grupo de clientes vou te ajudar a adaptá-las de acordo com sua filosofia de criação, conforme você vai experimentando e acertando. (clique aqui para saber mais).

Independentemente do caminho que escolher para ensinar a sua criança a dormir paciência, amor e persistência são essenciais. Mudanças de hábitos levam tempo e envolvem certa resistência da criança, assim como com a gente, umas levam mais tempo e outras levam menos tempo, cada criança reage de uma forma, o importante e continuar estimulando os bons hábitos sempre. 😉


Importante:

Se estiver seguindo todos os princípios e não estiver tendo resultados, consulte um pediatra para identificar e analisar se sua criança não apresenta algum desconforto que a esteja incomodando e/ou um distúrbio do sono.


Resumindo para você

  • Sua criança, assim como você, tem hábitos e necessidades e precisa de sua ajuda, sua compreensão e de seu amor para aprender a dormir bem.
  • Os princípios do sono funcionam como grandes ingredientes para que o sono possa acontecer naturalmente. São eles:
  1. Ter um ritual do sono consistente.
  2. Manter uma hora específica para dormir.
  3. Incentivar cochilos diários regulares.
  4. Criar um ambiente de sono confortável.
  5. Prestar atenção na alimentação do seu filho.
  6. Incentive a prática de exercícios físicos.
  7. Ensine o seu filho a relaxar para adormecer sozinho.

E na sua casa, tem tido dificuldades com o sono de sua criança? Na sua opinião, o que é essencial para que sua criança tenha uma boa noite de sono? Algum segredinho mágico em seu ritual? Compartilhe conosco! 😉

9 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, coloque seu nome aqui