Você terá uma criança mais feliz e confiante aplicando isto…

Você sabia que as pessoas otimistas são muito propensas a viver mais tempo?

Mas como criar um otimista?

Como ter certeza que seu filho vai conseguir encarar a vida de forma positiva quando estiver na fase adulta?

Não temos como ter certeza, mas podemos agir em prol disso! A educação que damos para os nossos filhos, os valores que transmitimos, contribuem e são essenciais para torná-lo um adulto competente e confiante.

Afinal, o sonho dos pais é ver seu filho bem sucedido e realizado, feliz por ter alcançado seus objetivos de vida, mas, muitas vezes, sem percebermos, acabamos deixando as preocupações e os pensamentos negativos ganharem espaço na criação de nossas crianças.  

É muito importante analisarmos como nós mesmos enxergamos a vida e como reagimos a ela na frente de nossos filhos. Será que você é uma pessoa otimista e positiva? Como você reage diante dos fracassos e diante de suas próprias conquistas?

Não podemos esquecer que somos como espelhos para os nossos filhos, a maior inspiração deles, o maior exemplo de perfeição na vida da sua criança.

Foi realizado um estudo com mais de 5 mil adolescentes australianos entre 12 e 14 anos e publicado pela Academia Americana de Pediatria (AAP), que mostrou que níveis altos de otimismo reduzem a incidência de depressão, além de diminuir o uso de drogas e cigarros na vida adulta. Outra coisa que a pesquisa apontou foi que as crianças otimistas se envolvem menos em situações de risco, como brigas, fugir de casa, complicações na escola, entre tantas outras situações.

Mas o que é otimismo?

É a disposição para ver as coisas pelo lado bom e esperar sempre uma solução favorável, mesmo nas situações mais difíceis.

O otimista é aquela pessoa que acredita e tem certeza que tudo vai dar certo, que, para ela, nada é considerado impossível. Ser otimista é ter atitudes seguras e considerar os problemas com soluções positivas. É ver sempre as dificuldades pelo lado mais favorável e positivo.

Este artigo vai te trazer 5 dicas infalíveis para você ler e colocar na prática. Tenho certeza que, depois de aplicar isso, você terá uma criança otimista e um adulto muito mais feliz e confiante no futuro, pode acreditar. 😉

1 – Pare de reclamar

Nós pais não podemos ficar com pensamentos negativos e frustrados o tempo todo. Quanto mais você ficar falando de problemas sobre dinheiro, de um dia duro de trabalho, de problemas com outras pessoas, de problemas “de outras pessoas”, mais provável que seus filhos aprendam a fazer a mesma coisa. Não vai adiantar nada você querer ensinar o seu filho a ser uma pessoa positiva e determinada se você não é assim.

Se você não se considera uma pessoa positiva e determinada, ainda dá tempo de mudar suas próprias convicções. Uma boa dica é treinar ter bons pensamentos e tomar algumas decisões que já deveriam ter sidos tomadas há algum tempo. O seu poder de ação e decisão ajudará o seu filho a perceber que é preciso agir e ter confiança para vencer as dificuldades e as etapas da vida.

Com certeza seu filho será influenciado com seus pensamentos positivos e vai perceber que você não tem medo de enfrentar um fracasso, que faz parte da vida, que sempre tiramos algo de bom e podemos recomeçar mais preparados.

Veja bem, não estamos falando pra você esconder os problemas de seu filho, é importante ele saber das dificuldades e frustrações da vida, mas pra mostrar a ele como você pode ter ações positivas e ser positivo diante de situações que possam ser difíceis de lidar.

2 – Permita que sua criança mostre o seu valor

As crianças não costumam ter atitudes otimistas por si só, a menos que tenham oportunidade de provar o seu valor.

Ajudar em algumas tarefas rotineiras da casa, por exemplo, fará com que elas se sintam capazes de realizar algo sozinhas e empolgadas e orgulhosas ao ver o resultado. Claro que estou falando de tarefas adequadas à sua idade. Para saber quais os tipos de tarefas que podem ser indicadas para cada fase da criança, clique aqui.

3 – Valorize sempre o esforço

Quando a criança realiza uma atividade ela precisa ser incentivada com elogios pela dedicação/esforço que teve e não por ser muito inteligente ou muito ágil. Não deixe sua criança achar que é boa o suficiente para conseguir o que quer sem se esforçar.

Foque no processo e não em qualidades inatas da criança.

Por exemplo, quando sua criança escreve sua primeira carta: “Filha, estou muito orgulhosa. Vc estudou bastante, se esforçou nas aulas, e saiu essa cartinha linda, quanto mais vc praticar, mais fácil será.”

Assim você estará ensinando a sua criança que o que importa é perseverar, e a autoestima dela será melhor por conta disso, pois lidará melhor com frustrações ao se deparar com alguma crítica no futuro.

Crianças que foram supervalorizadas na infância, podem se tornar adultos mentirosos, incapazes de reconhecer as suas próprias fraquezas.

Não importa o quanto ela foi bem na escola ou em qualquer outra tarefa, mostre-se orgulhosa apenas quando ela demonstrar esforço, independentemente do resultado que ela tenha obtido.

4 – Espere antes de agir

Sei que nosso instinto é sempre querer fazer tudo para a nossa criança, mas quando sua criança tenta resolver um problema, você precisa deixá-la encontrar a solução sozinha primeiro, pois se ela conseguir resolver sem a sua ajuda, o sentimento de realização vai ser bem maior e ela se tornará mais otimista sobre o que pode fazer no futuro.

5 – Trabalhe sua autoestima

Evite ficar comparando sua criança com outras crianças, nem com os irmãos e nem com os coleguinhas da escola.

Se ela se demonstrar desmotivada, ajude-a a se animar e fazer com que se sinta capaz de conquistar suas realizações sozinhas, propondo, por exemplo, alguma atividade que você sabe que ela gosta e vai bem.

Aqui em casa, sei que minha filha mais velha, a Valentina, adora Jogo da Memória e realmente vai muito bem. Quando percebo que ela meio está desanimada, já a chamo pro jogo preferido dela e ela fica muito mais confiante!

Para garantir que a autoestima nunca seja um problema na vida dela, elogie sua criança, pelos feitos mais simples que ela tenha realizado em sua rotina.

Sempre dê atenção para todas as suas realizações e procure saber o que houve quando ver o seu filho triste e desanimado. Muitas vezes ela não sabe verbalizar aquele sentimento. Uma boa conversa pode resolver qualquer tipo de problema.

Um dos maiores presentes que podemos dar a nossos filhos é a sensação de esperança sobre a vida. Passe confiança ao seu filho. Procure sempre achar soluções positivas com ele, para que seu filho perceba o quanto é valioso e capaz. Elogie. Incentive. Deixe a criança saber que todos temos momentos difìceis e que esses momentos tem solução. A sua confiança nele aumenta a sua autoestima, a chave para o otimismo.


E como é na sua casa? Como você age diante dos pensamentos negativos e dos problemas que surgem no dia a dia? Compartilhe conosco o seu pensamento diante dessa situação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, coloque seu nome aqui